Vitórias, milagre e goleada. As atuações dos brasileiros nesta semana na Copa Libertadores

Vitórias, milagre e goleada. As atuações dos brasileiros nesta semana na Copa Libertadores

Like
90
0
sábado, 28 abril 2018
Copa Libertadores

Por: Bruno Mattos, de São Paulo

 

Santos 2 x 0 Estudiantes 

Empurrado por sua apaixonada torcida, o Santos começou com uma proposta muita clara de jogo, com postura ofensiva, velocidade e qualidade no sistema ofensivo, comandado por Gabriel e promissor atacante Rodrygo. Os argentinos marcavam forte e buscavam acelerar ao máximo o jogo quando tinha a bola. Mas faltava mais aproximação na transição do meio com o ataque. O Santos tinha mais o controle do jogo e começava a criar oportunidades de gol. Até que aos 44 minutos, o atacante Gabriel abriu o placar para o Peixe na Vila Belmiro.

O Santos voltou do intervalo com muita intensidade e disposto a definir o jogo o mais rápido possível. Após falta cobrada por Jean Mota, o zagueiro Lucas Verissímo fez o segundo do Santos no jogo. Após levar o segundo gol, o time do Estudiantes não tinha mais força para uma possível reação. Já o alvinegro praiano apenas controlou o jogo e administrou o placar com tranquilidade. Com a vitória, o Peixe chega aos 9 pontos em quatro jogos e encaminha a sua classificação para as oitavas de final. Já os argentinos chegam a segunda derrota seguida e se complicam no grupo.

 

Com boa atuação de seus jovens tale talentos, Santos joga bem e vence o Estudiantes na Vila Belmiro.
Foto: Santos FC/Facebook

 

Boca Juniors 0 x 2 Palmeiras 

O jogo começou em ritmo forte, com muita marcação de ambos os lados e velocidade pelos lados do campo. O Boca tinha mais a posse de bola, mais controle do jogo, mas faltava efetividade e objetividade na conclusão final das jogadas. Os atacantes Abila, Pavón e Tevez buscavam se movimentar para criar os espaços e incomodar o fechado e consistente sistema defensivo dos visitantes. Já o Palmeiras usou a estratégia de marcar forte e na linha alta, diminuindo os espaços e obrigando os argentinos a levantar a bola na área em vários momentos. Na parte ofensiva, a ordem do técnico Roger Machado era trabalhar bem a bola e jogar em transição entre os meias e atacantes. O Palmeiras jogou com muita inteligência, não se expôs, não deu espaço,  marcou forte e ameaçou os argentinos em certos momentos. E o time foi premiado com um gol aos 39 minutos, quando abriu o placar com Keno de cabeça, pra festa da pequena mas barulhenta torcida Palmeirense na La Bombonera.

O Boca voltou mais ofensivo na segunda etapa em busca do gol de empate. Mas faltava organização para chegar com mais perigo ao gol adversário. O Palmeiras por sua vez manteve a inteligência e a concentração no jogo, deu campo ao Boca e criou boas oportunidades no contra-ataque, e na velocidade de Keno pela esquerda e Dudu pela direita. Os xeneizes tinham dificuldades para criar as oportunidades e ameaçar a defesa do Palmeiras. Após falha do goleiro Rossi que estava fora do gol, o meia Lucas Lima fez um lindo gol por cobertura garantindo a importante vitória fora de casa. O Palmeiras chega a 10 pontos  garantindo a classificação matemática para as oitavas de final. Já o Boca, ainda continua sua luta em busca da segunda vaga que deve ser disputada contra o Junior da Colômbia.

 

Keno abriu o caminho da vitória ao marcar o primeiro gol da vitória Palmeirense.
Foto: SE Palmeiras/Facebook

 

 

Independiente Santa Fé 0 x 0 Flamengo 

O primeiro tempo foi marcado por muita disputa pela bola, muita marcação e pouca qualidade técnica de ambos os lados. O Santa Fé buscava atacar pelos lados do campo para furar o forte sistema defensivo rubronegro, mas sentia a falta de inspiração de seus homens de frente para criar as oportunidades e chegar ao gol. Já os visitantes marcavam forte e apostavam em jogar no erro da equipe colombiana, mas a falta de ousadia e criatividade foram mais uma vez a marca do time do Flamengo.

Na etapa final, os colombianos voltaram mais ofensivos tomando mais a iniciativa de ataque e buscando o gol nos minutos iniciais. O Flamengo se fechava e buscava um erro dos donos da casa para chegar a meta colombiana. A única chance possível de um gol para qualquer lado era a bola parada ou em alguma jogada individual. No último lance do jogo, aos 51 minutos, o Flamengo reclamou muito da arbitragem quando o volante Jonas roubou a bola,  invadiu livre área e fez. Mas o árbitro uruguaio Daniel Ferdozuk apitou antes da finalização do volante anulando o gol que seria da vitória, para reclamação dos jogadores Rubronegros.

 

Flamengo tem atuação apagada mais uma vez e empata fora de casa frente o Santa Fé.
Foto: Flamengo/Facebook

 

 

Cruzeiro 7 x 0 Universidad de Chile

Em atuação de gala, Cruzeiro goleia a Universidad de Chile no Mineirão e chega a 5 pontos no Grupo 5. No primeiro tempo os donos da casa sabiam da importância de ter uma boa atuação e consequentemente a vitória para continuar sonhando com a classificação. E os mineiros não deram nenhum a chance para a equipe chilena. Aos 10 minutos, o meia Thiago Neves fez um belo gol de falta abrindo o placar. Aos 17, o atacante Rafinha fez o segundo, e no fim da primeira etapa, o meia  Arrascaeta foi derrubado pelo zagueiro Vilchez, na cobrança Sassá fez o terceiro da raposa no Mineirão.

Nos 45 minutos finais, o Cruzeiro continuou com um ritmo muito forte em busca do ataque e em cima da Lau, e logo no início da etapa final, fez o quarto gol. A situação do time chileno era terrível, pois perdia de goleada e já tinha dois jogadores expulsos. Com isso, apenas se defendia pensando em não tomar mais gols devido ao saldo de gols. Aos 19 minutos, o atacante Sassá fez o quinto do Cruzeiro, o segundo dele no jogo. O time celeste era insaciável e chegou ao sexto gol com o uruguaio Arrascaeta e ao sétimo com Rafael Sóbis.

 

Em noite inspirada o atacante Sassá reencontra o seu bom futebol e faz dois gols na goleada Cruzeirense no Mineirão.
Foto: Cruzeiro Esporte Clube/Facebook

 

 

 

Vasco 1 x 1 Racing

O jogo era considerado de vida ou morte para o vascaínos que somavam apenas um ponto em três jogos e precisavam de qualquer maneira da vitória frente o bom e perigoso time do Racing em São Januário. Empurrado por sua torcida, os donos da casa começaram melhor tomando a iniciativa do jogo e apostando em uma postura ofensiva pra cima dos visitantes, mas faltava mais tranquilidade e qualidade na hora da conclusão. Enquanto a La Acade jogava com inteligência, colocava a bola no chão e jogava em cima da necessidade e desespero dos cariocas pela vitória, o técnico argentino Chacho Coudet montou bem o time taticamente e claramente jogava uma isca para o Vasco morder e o seu time assim chegar com perigo no ataque. A marcação adiantada e encaixada também é uma forte característica dos comandados de Coudet. O Vasco não se intimidava e buscava atacar com inteligência quando tinha q posse de bola. Mas quem abriu o placar foi o Racing com o promissor e artilheiro Lautaro Martínez aos 33 minutos, para a festa da pequena mas barulhenta torcida de La Acade em São Januário.

Na etapa complementar, o Vasco voltou para o tudo ou nada, com a derrota parcial a equipe da cruz de malta buscava a vitória a qualquer custo. Mas a equipe parava em suas limitações táticas e técnicas. Não faltava empenho, dedicação e principalmente luta. O time argentino é experiente e se aproveitava  da vantagem de jogar com um jogador a mais, após a expulsão do volante Desábato. O Vasco se superava, mostrava alma, coração e muita garra, mesmo inferior numericamente e tecnicamente ao Racing o time buscava o ataque e o técnico Zé Ricardo colocou seu time todo a frente para tentar uma pressão final em busca dos gols. E após muita pressão, o gol de empate do valente time vascaíno com o experiente meia Wagner aos 35 minutos, tornando assim os 15 minutos finais dramáticos. Fim de um grande jogo em São Januário, com o empate o Vasco em situação delicada no Grupo 5. Nos dois últimos jogos o Vascão recebe o Cruzeiro e visita a Universidad de Chile na última rodada.

 

Em jogo movimentado, Vasco e Racing fizeram um grande jogo válido pelo Grupo 5 da competição Sul-Americana
Foto: Conmebol Libertadores/Facebook

 

Foto em destaque: Conmebol Libertadores/Facebook

Bruno Mattos

Bruno Mattos

50 posts | 0 comments

Comments are closed.