Temporada dominante e campeonato emocional para Martin Truex Jr.

Temporada dominante e campeonato emocional para Martin Truex Jr.

Like
376
0
terça-feira, 21 novembro 2017
Automobilismo

Martin Truex Jr., que já tinha sete vitórias no ano, venceu a etapa de Homestead, neste domingo e conquistou o título da Monster Energy Nascar Cup Series. Vitória merecida e incontestável. A justaposição entre alívio e felicidade era inconfundível.

O piloto de 37 anos de idade, foi para o pódio ao lado de seu chefe de equipe Cole Pearn e da namorada Sherry Pollex, que luta contra um câncer no ovário. Truex enxugou as lágrimas enquanto acenava para o público durante as entrevistas para emissoras de rádio e tv. Depois ele levantou o seu primeiro troféu de campeão da Monster Energy Nascar Cup Series, o troféu mais estimado e cobiçado da NASCAR.

“Não tenho como descrever este sentimento”, disse Truex, no rádio da equipe, ainda no carro enquanto se dirigia para o pit. Depois ele agradeceu a todos na equipe, “eles são inacreditáveis, ressuscitaram a minha carreira e fizeram de mim um campeão.”

A prova também marcou a despedida das pistas de Matt Kenseth e Dale Earnhardt Jr., que terminaram na oitava e na 25ª posição respectivamente.

Dale Earnhardt, um dos melhores amigos de Truex, foi para o pódio, deu os parabéns e tirou uma selfie. “É tão importante vê-lo ganhar este título”, disse Earnhardt, sorrindo. “Somos amigos há muito, muito tempo. Ele é um cara muito legal, gente boa mesmo. Estou muito orgulhoso dele. O esporte precisa de pilotos como Martin Truex Jr.”

A segunda colocação ficou com Kyle Busch, que chegou 0s681 atrás de Truex Jr., ficando com o vice-campeonato. Kyle Larson, que não disputava o título, ficou com a terceira colocação, sendo seguido por Kevin Harvick, outro finalista. Chase Elliott completou o grupo dos cinco primeiros, enquanto Brad Keselowski, o último dos finalistas, terminou em sétimo.

Foto: Martin Truex Jr. / Página do Facebook

A prova teve quatro líderes e 13 trocas na liderança, mais cinco bandeiras amarelas, causadas também por Jimmie Johnson e Danica Patrick, que só voltará em 2018 para as 500 Milhas de Daytona, se acidentou na 142ª volta.

A NASCAR volta no dia 18 fevereiro, com a 60ª edição da Daytona 500.

 

Foto em destaque: NASCAR/ Página do Facebook

 

Redator: Luiz Maximo, de São Paulo.

Luiz Máximo Moreno Morelo

Luiz Máximo Moreno Morelo

252 posts | 0 comments