Temporada 2016 da NFL dominada pelos calouros

Temporada 2016 da NFL dominada pelos calouros

Like
473
0
terça-feira, 04 outubro 2016
Esportes Americanos

Durante os últimos 10 anos, quando assistíamos qualquer jogo da National Football League, era possível destacar, sem conhecer muito a liga, os principais times, seus jogadores mais importantes e famosos, além dos embates mais eletrizantes, antes mesmo deles ocorrerem.

Era muito fácil qualquer torcedor apontar o New England Patriots como favorito, graças a Tom Brady, seu ataque equilibrado e defesa eficiente. Peyton Manning e o Colts (depois o Broncos) por conta do seu jogo técnico e preciso. Drew Brees e o New Orleans Saints com seu ataque avassalador e quebrador de recordes. Eli Manning com o New York Giants e sua superação nos playoffs. Aaron Rodgers e o Green Bay Packers com sua frieza e inteligência na hora de atacar. Além de Ben Roethlisberger e sua explosão física atacando a favor do Pittsburgh Steelers.

Porém, desde o Super Bowl ganhado pelo time de Eli, em 2012, muito dessa história vem mudando, com a chegada de Russell Wilson no Seattle Seahawks, Cam Newton no Carolina Panthers e de Colin Kaepernick no San Francisco 49ers. Mas é nessa temporada que os caminhos da NFL começam a serem traçados para uma nova era de Quarterbacks jovens, talentosos e astutos, gerando esperança para times que nunca ganharam Super Bowls, outros que querem voltar ao estrelato e alguns que visam manter o seu poder de campeão na NFL.

 

Para a Águia voar, é preciso inovação.

 

Carson Wentz vem sendo uma das sensações da NFL, alimentando a esperança de uma grande temporada para o torcedor do Philadelphia Eagles. Foto: NFL

Uma das torcidas mais fanáticas, e ao mesmo tempo frustradas da NFL é do Philadelphia Eagles. A agremiação, que está entre as mais antigas da liga, não soube, até hoje, como é sentir o gostinho de ganhar um Super Bowl. A chance passou bem próxima da equipe localizada na Pensilvânia por duas vezes, quando tinha Quarterbacks jovens sobre o comando de ataque (Ron Jaworski, na temporada 1980-81, e Donovan McNabb, na temporada 2004-05). Entretanto, há muito tempo não se via tanta animação entre dos torcedores do Eagles para uma temporada como essa. E a justificativa tem nome, Carson Wentz.

O QB, draftado nessa temporada, da North Dakota State, é considerado por muitos analistas da NFL, a grande sensação da temporada até aqui. Wentz vem conquistando importantes números para o time de Philly. Ao todo, ele completou 62 passes de 102 possíveis, uma média de 64,7%, conseguindo 769 Jardas, 5 Touchdowns e nenhuma interceptação, tendo um Rating de 103.8 (bem acima da média, que é de 66.1). Sua mobilidade dentro do pocket é louvável, aceitando tomar Sacks, não deixando a bola mole sobre suas mãos, sabendo correr e realizar passes em movimento e evitando qualquer tipo de turnover. Não é por acaso que Carson vem sendo, junto com a defesa de Philadelphia (a melhor da NFL, até o momento), os pontos mais destacados da temporada, elevando o nível de esperança dos torcedores para a tão sonhada conquista do primeiro Super Bowl.

 

Para a estrela voltar a Brilhar, panela velha não faz comida boa.

 

Dak Prescott, a cada jogo, prega uma duvida na torcida do Dallas Cowboys. Tony Romo merece ser titular novamente do time? Foto: NFL

Um dos times de maior tradição na NFL é o Dallas Cowboys. Detentor de 5 Super Bowls, a franquia é colocada como a mais rica e poderosa do mundo esportivo. Porém, esse seu poder não vem se refletindo nos últimos anos. Desde a temporada 1995-96 (ano da conquista do ultimo Super Bowl), a equipe nunca mais chegou à grande final da liga, acumulando fracassos e chacotas dos grandes rivais. Em boa parte desse tempo, o quaterback do time foi Tony Romo, jogador de boa qualidade no passe, mas péssimo para correr e tido como “amarelão” nos jogos decisivos. Quando ele se contundia, as peças de reposição eram, na maioria das vezes, péssimas, acarretando mais humilhações ao torcedor Texano.

Porém, esse quadro vem mudando com o surgimento de um Quarterback eficiente, tático, frio e carismático. O nome dele é Dak Prescott. Draftado como quinta escolha e oriundo de Mississippi State, com apenas 4 jogos no comando ofensivo de Dallas, acabou com a estigma do QB substituto de Romo e começa a fazer frente para Tony na disputa pela posição. Até agora foram 1012 jardas passadas, para 89 passes completados de 131 possíveis (uma média de 67,9%), 3 Touchdowns  e nenhuma interceptação, contendo Rating de 98.5. Além dos ótimos números, Prescott é mais ágil dentro do Pocket, conseguindo fazer passes em movimento e tendo maior eficiência com a jogada corrida, chegando a anotar ate um TD dessa forma (e quebrando um tabu do Cowboys, que não registrava um touchdown com o QB correndo desde 2008).

Pelo jeito, quando Tony Romo voltar da contusão, ele terá um concorrente a altura na posição, levando em conta que a torcida do Dallas Cowboys já começou a pegar carinho e confiança em Dak Prescott.

 

Substituir lendas é difícil. Não para Trevor Siemian.

 

Trevor Siemian mostra personalidade em suas jogadas e decisões, conquistando a confiança do torcedor de Denver, após a era Manning. Foto: USA Today

A principal dúvida que pairava sobre a NFL era: Como o Denver Broncos irá viver sem Peyton Manning? A equipe, atual campeã do Super Bowl vivia com essa duvida, principalmente após perder Brock Osweiler para o Houston Texans. Muitos achavam que a equipe do Colorado poderia ter alguma chance de brigar pela manutenção do título através de sua defesa imponente e equilibrada. Contudo, outros caminhos começaram a aparecer para os Broncos, graças a Trevor Siemian.

O atual Quarterback do Denver, draftado em 2015, como sétima escolha do Northwestern College, obtém bons números até o presente momento. Seu time ainda não perdeu no campeonato, tendo um ataque avassalador e mais eficiente em jogadas terrestres do que o comandado por Manning na temporada passada. Até o presente momento, Siemian completou 68 passes de 101 possíveis (uma média de 67,3%), alcançando 824 Jardas, passando para 6 Touchdowns e 3 Interceptações, mantendo um Rating de 99.6. Por ser somente sua segunda temporada na liga e carregar o peso de substituir a lenda Peyton Manning, Trevor vem sendo considerado, por muitos analistas, como um QB seguro e de personalidade, colocando o Broncos como o favorito a ganhar a AFC e o Super Bowl 51, que será disputado em Minnesota.

 

Por Ramoni Artico

admin

234 posts | 0 comments