São Silvestre: A simpática senhora de 92 anos.

São Silvestre: A simpática senhora de 92 anos.

Like
562
0
sexta-feira, 30 dezembro 2016
Atletismo

Não se trata de uma avó. Personagem? Não! Tampouco de uma pessoa de idade avançada! Trata-se de uma das competições esportivas mais tradicionais do nosso vasto calendário esportivo. A clássica, charmosa, especial São Silvestre é a última fronteira esportiva de todos os fins de ano.

Rosa Mota 6 vezes campeã da São Silvestre. Fonte: www.saosilvestre.com.br

Rosa Mota 6 vezes campeã da São Silvestre.

Ao longo dos seus 15 Km de percurso, a corrida passa pelos pontos mais tradicionais da capital paulista. Avenida Paulista, Pacaembu, Praça da República, Avenidas Ipiranga e São João, Largo do Paissandu, Viaduto do Chá, Largo São Francisco e o maior desafio do final do trecho, a subida da Avenida Brigadeiro Luiz Antônio. A chegada é em frente ao prédio da TV Gazeta, altura 900 da avenida Paulista. Apesar de ao longo dos anos, houveram mudanças no trajeto da prova, quase que em todas as edições, a passagem por essas ruas foi obrigatória.

jose-joao-silva-gp-1985-1g

João José da Silva venceu em 1985.

A tradição começou há 92 atrás, no dia 31 de dezembro de 1924. Graças ao jornalista Cásper Líbero. Nascido em Bragança Paulista, Cásper Líbero além de jornalista, foi pioneiro na área de comunicação e fundador de um dos grupos de comunicação mais tradicionais do nosso país, a Gazeta. A corrida foi uma ideia trazida da França, depois de Cásper ter assistido a uma corrida de rua em Paris. Em 1924, Cásper Líbero, apaixonado por esportes, organizou a corrida e a transformou numa grande festa de Reveillon pelas ruas de São Paulo. Foram 48 atletas que participaram da corrida inaugural que teve como como o vencedor o atleta Alfredo Gomes da equipe do Clube Espéria.

Até 1945, a corrida contava apenas com participantes brasileiros. À partir da vigésima edição a prova ganhara status de prova internacional. Competidores do Chile e Uruguai participaram dessa prova como convidados.  O vencedor dessa primeira prova internacional foi o brasileiro Sebastião Alves Monteiro que representou a equipe da Força Policial, após duelar com o uruguaio Oscar Moreira durante a prova. Dali em diante, sul-americanos, europeus e africanos, que à partir dos anos 90 considerados grandes fundistas no cenário do atletismo mundial, tornaram-se os grandes nomes da Corrida Internacional de São Silvestre.

Somente em 1975, a primeira corrida feminina foi realizada. E a prova já teve 8,8 km de extensão nas primeiras edições e passou para exatos 15 km, à partir de 1991, quando passou a integrar o calendário Internacional das Federações de Atletismo.

O pentacampeão queniano Paul Tergat.

O pentacampeão queniano Paul Tergat.

A corrida já foi disputada a noite e terminava minutos antes da virada do ano. Era um charme e a grande atração da virada do ano de São Paulo, comparado a atração atual da queima de fogos de Copacabana. Do início até 1988 foi assim. Até hoje, muitas pessoas sentem saudades da época que a prova era disputada a noite. A prova passou a ser disputada no período da tarde a partir de 1989, com a prova feminina sendo disputada às duas da tarde e a prova masculina às cinco da tarde. Mais recentemente, em 2012, nova mudança. As provas masculina e feminina passam a ser realizadas juntas, com quinze minutos de intervalo entre uma largada e outra e no período da manhã.

Muitos atletas marcaram a história da corrida de São Silvestre ao longo do tempo. Quem não se lembra da portuguesa Rosa Mota, campeã de 1981 à 1987, 6 vezes campeã seguida? O queniano Paul Tergat que foi pentacampeão nos anos 90? Ou os tetracampeões, como o belga Gaston Roelants na década de 60, o colombiano Vitor Mora nos anos 70 e o equatoriano Rolando Vera na década de 80?

00343993-1024x683

O tricampeão brasileiro Marílson dos Santos.

Muitos brasileiros brilharam na São Silvestre. À começar pelo maior vencedor brasileiro, Marílson dos Santos, três vezes campeão – em 2003, 2005 e 2010. João José da Silva, representando a equipe do São Paulo Futebol Clube, quebrou um jejum de 34 anos um brasileiro vencer em 1980, e repetiu a dose em 1985.

Os brasileiros que venceram a São Silvestre foram Sebastião Alves Monteiro (bicampeão), João da Mata, Ronaldo da Costa, Émerson Iser Bem e Franck Caldeira. As brasileiras que venceram Carmem Oliveira, Rosei Machado, Maria Zeferina Baldaia, Marizete Moreira da Silva e Lucélia Peres.

A São Silvestre é uma consagração, uma festa do esporte brasileiro na virada do ano que sempre representa o momento de renovação. Assim, atletas do mundo vêm à São Paulo, competir e sonhar. Outros, personagens, deixam a avenida Paulista e ruas de São Paulo mais coloridos na virada do ano.

 

 

Fontes de pesquisa:
http://www.saosilvestre.com.br
http://www.historiadomundo.uol.com.br

Fotos: Site São Silvestre / http://www.saosilvestre.com.br

Paulo Arnaldo do Amaral Lima

Paulo Arnaldo do Amaral Lima

348 posts | 2 comments