Rumo à Kiev, restam quatro equipes na busca do título da Champions League 2017/2018

Rumo à Kiev, restam quatro equipes na busca do título da Champions League 2017/2018

Like
141
0
terça-feira, 17 abril 2018
Liga dos Campeões

Em jogos eletrizantes e surpreendentes, Roma, Liverpool, Real Madrid e Bayern de Munique chegam entre os quatro melhores times da Europa e sonham com o título da UEFA Champions League.         

 

Real Madrid 1 x 3 Juventus 

Após jogo muito ruim em Turim, a Juve sabia que teria que fazer um jogo perfeito no Santiago Bernabéu para tentar uma improvável classificação as semifinais. E o atacante Croata Mário Mandzukić deu esperanças aos italianos ao abrir o placar logo aos 2 minutos de jogo. Após ser surpreendido, o Real Madrid partiu pra cima da Juve, mas logo no primeiro tempo os Merengues sentiam que algo não funcionava e viram os italianos chegarem ao segundo gol novamente com o artilheiro Mario Mandzukić.

A etapa final se iniciou com os bianconeros cheios de esperança em busca da reversão do placar e com o madrilenhos buscando o gol que colocaria a equipe perto da próxima fase, mas nada dava certo para os donos da casa. O forte e consistente sistema defensivo italiano mostrava toda a sua força e não dava chances para o forte ataque espanhol, aos 15 minutos, o meia francês Matuidi fez o terceiro gol da Juve calando o Santiago Bernabéu e empatando o confronto. Os 25 minutos finais foram de um jogo extremamente dramático. A Juve estava com muita confiança e sonhava com o quarto gol que impediria a prorrogação e te daria a milagrosa classificação. E o Real buscava o gol que mataria o confronto pelo saldo de gols.

O jogo já se encaminhava para mais de 30 minutos, quando o atacante Lucas Vásquez sofreu pênalti em lance muito polêmico gerando a revolta dos jogadores da Juventus e causando a expulsão do experiente goleiro Gianluiggi Buffon por reclamação. O craque Cristiano Ronaldo fez aos 32 minutos, o gol da suada e heroica classificação merengue para mais uma semifinal. Já a Juve que mostrou muita superação se despede da competição europeia.

Em jogo complicado, Cristiano Ronaldo fez o gol que classificou os merengues às semifinais. Foto: Real Madrid CF/Facebook

 

Roma 3 x 0 Barcelona

O estádio olímpico de Roma viveu uma noite mágico. O cenário era improvável. A vantagem enorme e pela frente o forte time catalão, a Roma entrou inspirada e se impôs desde o primeiro minuto. Um dos símbolos de liderança da equipe romanista, o atacante  artilheiro Edin Dzeko abriu o placar logo aos 6 minutos de jogo enchendo de esperança o apaixonado torcedor Romanista.

Na etapa final, os catalães voltaram mais ligados no jogo buscando mais o ataque e tentando interroper a empolgação dos italianos. Mas a noite não era dos espanhóis. A Roma mostrou muita alma e muita aplicação tática e chegou ao segundo gol aos 13 minutos, após pênalti convertido pelo capitão Danielle De Rossi, colocando fogo de vez no jogo. O técnico Ernesto Valverde tentava mexer as peças e buscar alternativas para ameaçar a equipe italiana, que por sua vez acreditava no milagre e se lançava cada vez mais ao ataque em busca do gol que te daria a classificação. O futebol mais uma vez mostrou o quanto é imprevisível e apaixonante. O zagueiro Grego Manolas ficou marcado no jogo de ida como um dos símbolos da derrota após marcar um gol contra, mas foi o iluminado e predestinado. O zagueiro fez de cabeça aos 37 minutos, o gol salvador que colocou a Roma entre os quatro melhores times da Europa. A explosão de felicidade e a emoção no Olímpico de Roma era algo surreal. Os romanistas conseguiram o improvável e chegam agora com a confiança elevada sonhando em estar em Kiev no dia 26 de maio.

O futebol dá voltas! O zagueiro grego Manolas fez o gol da classificação heróica dos romanistas frente ao Barcelona. Foto: AS Roma/Facebook

                                                     

Manchester City 1 x 2 Liverpool

Os Citzens sabiam que precisavam de uma atuação impecável para comseguir reverter a imensa vantagem construída pelos Reds no jogo de ida em Anfield. E o atacante Gabriel deu esperança aos azuis logo aos 2 minutos de jogo. Pep Guardiola colocou seu time a frente tentando sufocar e  pressionar os visitantes que apenas se defendiam.

Mas o técnico Alemão Jürgen Klopp sabe enfrentar as equipes comandadas por Guardiola e logo viu seu time empatar aos 11 minutos da etapa complementar com o artilheiro egípcio Mohamed Salah jogando um balde de água fria na possível reação dos Citzens. Os donos da casa sentiram o gol de empate e viram o Liverpool virar e decretar a classificação as semifinais com o Brasileiro Roberto Firmino.

Fim do sonho do título inédito para o City! Já os Reds retornam às semifinais após ausência de 11 anos.

 

O atacante egipício Mohamed Salah fez um dos gols da vitória do Liverpool. Foto: Liverpool FC/Facebook

 

 

Bayern de Munique 0 x 0 Sevilla

O jogo começou com o Sevilla do técnico Italiano Vincenzo Montella com uma postura bastante ofensiva atacando e surpreendendo os alemães e buscando o ataque a todo momento  Mas aos poucos, o gigante da Baviera começava a encaixar seu jogo de muita transição e toque de bola envolvendo o time espanhol e criando as oportunidades.

O jogo era pegado e disputado. O Sevilla amarrava o jogo e tinha como estratégia marcar forte, segurar o poderoso ataque bávaro e imprimir velocidade na frente para tentar surpreender o forte sistema defensivo alemão. O tempo ia passando e o Bayern começava a administrar a sua boa vantagem construída no jogo de ida na Espanha. O Bayern irá reencontrar o Real Madrid nas semifinais. O time busca voltar a final após 5 anos. Já o Sevilla ver chegar ao fim uma grande campanha na competição europeia.

O poderoso Bayern de Munique chega mais uma vez entre os quatro melhores times da Europa. Foto: FC Bayern München/Facebook

 

Foto em destaque: UEFA.com / Facebook

 

Redator da matéria: Bruno Mattos, de São Paulo

 

 

 

Bruno Mattos

Bruno Mattos

61 posts | 0 comments

Comments are closed.