“Pista dos sonhos” é construída por grupo de BMX em Rio Grande da Serra

“Pista dos sonhos” é construída por grupo de BMX em Rio Grande da Serra

Like
474
0
terça-feira, 07 fevereiro 2017
Bike

Inconformados com a falta de investimento por parte do governo e com vontade de sobra em possuir um local para a prática do esporte, alguns ciclistas uniram forças para construir a própria pista de forma independente, na cidade de Rio Grande da Serra, próxima à região metropolitana da capital Paulista.

O projeto teve início em outubro do ano passado, quando um grupo de quatro amigos buscava algum terreno em que pudessem montar uma área para Dirt Jump, modalidade que consiste em se utilizar de rampas feitas de terra para saltos e manobras de alto risco.

Moradores de Mauá, cidade pertencente à região do ABC Paulista, os rapazes começaram sua busca em sua própria cidade, sem obter sucesso. Daí, partiram para as cidades vizinhas, chegando em Rio Grande da Serra, e lá se depararam com um grande terreno público “abandonado” próximo à represa Billings, onde pessoas costumavam descartar entulhos.

Trator contratado pelos ciclistas à fim de reunir a terra para formação das rampas. Foto: Rafael Lardieri

Por meio da tradicional “vaquinha”, juntaram fundos e alugaram um trator particular para começar a juntar a terra, sem permissão da prefeitura. A notícia se espalhou e outros praticantes de BMX da cidade de Rio Grande se juntaram para contribuir com o projeto, doando ferramentas como pás e enxadas. O trabalho se estendeu em conjunto e atualmente está praticamente finalizado, apenas reajustando alguns detalhes.

Eder Bressane, 33, é um dos idealizadores da ideia e conta que a iniciativa partiu de uma conversa com seus amigos: “Inicialmente, tratava desse assunto com o Caíque, o Padaria e o Vagner. De preferência, queríamos um lugar em Mauá, mas acabou que não encontramos nada e tivemos que procurar nas redondezas. Hoje, muita gente veio nos ajudar e o projeto do Dirt Jump já está em fase de testes. ”

O Dirt Jump é uma das cinco modalidades do BMX (ou bicicross), praticado em rampas de terra que têm sua altura e distância variadas de acordo com a competição. Também podem ser rampas únicas, doubles ou trails, que são rampas em sequência. Quanto maior a inclinação da rampa, maior o voo.

Eder Bressane (à dir.) e seus amigos que deram a ideia inicial do projeto. Foto: Rafael Lardieri

Bressane diz ainda que não cogitaram procurar as autoridades: “Não fomos atrás do governo porque sabíamos de toda a burocracia, e isso não é interessante para eles, então, não adiantaria pedir…”

A área transformada em pista logo estará aberta a todos que quiserem praticar a modalidade. Após todo o esforço do grupo, mais um lugar poderá beneficiar aqueles que desejam iniciar a prática do BMX, mostrando que realmente a união faz a força.

Rafael Lardieri

Rafael Lardieri

58 posts | 0 comments