MotoGP na Argentina: triunfo de Crutchlow, pódio surpreendente com Zarco e Rins, e problema entre Márquez e Rossi

MotoGP na Argentina: triunfo de Crutchlow, pódio surpreendente com Zarco e Rins, e problema entre Márquez e Rossi

Like
238
0
domingo, 08 abril 2018
Moto GP

Essa prova no circuito de Argentina, no circuito de Santiago Del Estero em Termas de Rio Hondo aconteceu de tudo um pouco. Digamos que foi um final de semana atípico em todos os sentidos. Chuva, molha e seca! Várias surpresas! Como a do Jack Miller, pole position no treino de classificação. No resultado final da corrida, um pódio incomum com Cal Crutchlow, Johann Zarco e Álex Rins. Aliás, que grande corrida desses três! A prova ainda proporcionou uma largada estranha, diferente. Explicaremos já! E ainda teve o incidente entre Marc Márquez e Valentino Rossi que saiu faísca mais uma vez. Foi um GP daqueles, complicado para todo mundo.

Com tantos inúmeros assuntos, começamos com o treino de classificação. Por que o chove, molha e seca determinaram o pole position Jack Miller que utilizou o pneu slick no momento certo para garantir a pole. A bordo de uma moto da equipe  Pramac Ducati – equipe satélite – o australiano desbancou Dani Pedrosa da Honda que estava quase garantido na pole.

As condições climáticas voltaram a atrapalhar a vida de todos e até da organização da prova, no momento da largada para a corrida. Com a pista secando ainda na volta de instalação, Jack Miller, o pole position, foi o único a optar por largar com pneus slicks, mesmo com uma garoa fina perdurando sobre o circuito das Termas de Rio Hondo. Porém, essa garoa foi embora logo e após a volta de aquecimento, todo o restante do pelotão tomou o rumo dos boxes para trocar pela moto com configuração de pista seca e pneus slick. No regulamento, quando ocorre isso, os pilotos são obrigados a partir do pit-lane. Você imagina a confusão que foi com quase todo o grid querendo largar dos boxes e só Jack Miller do grid de largada? Por isso, a direção da prova decidiu adiar a largada.

A discordância estava armada. A Pramac não aceitou a situação, já que Jack Miller tinha feito a opção certa e acabaria perdendo a vantagem sobre a sua decisão perante aos concorrentes. Depois da reunião entre os chefes, de maneira improvisada, determinou-se que Jack Miller largaria quatro filas à frente em relação ao restante do pelotão. Fato nada comum na MotoGP!

 

A largada que Jack Miller fez quatro filas à frente do restante do pelotão. Foto: MotoGP / Facebook

 

Ainda na largada, Marc Márquez que partira da sexta posição, teve problema com sua a moto. O motor morreu e Márquez não seguiu o procedimento que é de levantar a mão para ser movido para o pit-lane. Ele conseguiu fazer a sua moto pegar, mas logo ele foi punido por uma passagem obrigatória pelos boxes.

Márquez estava num dia bem complicado. Naquele dia para esquecer. Em prova de recuperação, o piloto espanhol da Honda voltou a tomar uma punição pela agressividade excessiva nas ultrapassagens sobre os adversários. No fim da prova, Márquez se excedeu mais uma vez, na tentativa de  ultrapassagem sobre o Valentino Rossi na luta pela sexta posição. O doutor foi parar fora da pista com direito a queda. Após o término da prova, Márquez foi até os boxes de Valentino Rossi aparentemente para se desculpar, mas foi impedido de se aproximar do doutor. Também após a prova, Márquez ainda seria punido mais uma vez, com acréscimo de 30 segundos no tempo final da prova e um dolorido 18º lugar. Que dia, hein Marc Márquez?

 

Com tantas situações atípicas, quem ganhou o dia, foi o britânico Cal Crutchlow, da equipe LCR Honda. A disputa foi bem intensa entre o próprio Crutchlow, Johann Zarco, Álex Rins e o pole Jack Miller. A melhor disputa foi há oito voltar do final da corrida entre Cal Crutchlow, Johann Zarco e Álex Rins. Crutchlow, em quarto, conseguiu ultrapassar os outros dois de uma vez. Posteriormente, Miller acabou escorregando na pista, um erro que custou a liderança e onde Crutchlow se aproveitou para assumir a primeira posição da prova. Mas Zarco ainda assumiria a liderança da prova há quatro voltas do fim. O britânico não entregava os pontos e atacava insistentemente o francês. Até que há duas voltas do fim, Crutchlow fez mais uma bela ultrapassagem em cima de Johann Zarco para rumar a vitória. Zarco ainda tentou atacar antes da chegada, mas Crutchlow saiu vencedor, com Zarco em segundo, Álex Rins de Suzuki em terceiro para completar o pódio.

 

Confira a classificação final da prova

Fonte:: MotoGP.com

 

Foto em destaque: MotoGP / Facebook

 

Redator da matéria: Paulo Arnaldo, de São Paulo

Paulo Arnaldo do Amaral Lima

Paulo Arnaldo do Amaral Lima

340 posts | 2 comments

Comments are closed.