Lucas di Grassi e Átila Abreu vencem em Cascavel

Lucas di Grassi e Átila Abreu vencem em Cascavel

Like
43
0
segunda-feira, 10 setembro 2018
Automobilismo

 

Por: Danilo Dias, de São Paulo, SP.

 

Em um fim de semana onde o líder Daniel Serra teve problemas, Átila Abreu e Lucas di Grassi venceram cada uma das duas provas realizadas no circuito paranaense. Com os resultados, Felipe Fraga se aproximou da liderança e as próximas etapas da temporada 2018 da Stock Car Brasil prometem pegar fogo na luta pelo título. Além da aproximação de Fraga, Marcos Gomes empatou com Max Wilson na terceira posição, seguidos de perto por Barrichello e Cacá Bueno.

 

Os vencedores. Foto: Duda Bairros/Vicar

 

Corrida 1

Na primeira prova do dia, Felipe Fraga saiu na ponta e assim seguiu até a abertura dos pits para as paradas dos pilotos. Lucas di Grassi então apareceu quando decidiu não abastecer seu carro visando uma parada mais rápida. Fraga por sua vez fez a parada completa e não conseguiu sair a frente de seu oponente, que agora liderava. Di Grassi então começou a abrir distância.

No decorrer da prova, o carro de di Grassi começou a mostrar boa evolução na estratégia. Antes mesmo dos boxes, o piloto pressionava Fraga pela liderança da bateria. Após a parada, di Grassi começou a abrir praticamente meio segundo por volta num desempenho impressionante. Fraga, mesmo utilizando-se de seus pushs, não conseguiu acompanhar o líder.

Bastou então para di Grassi manter a liderança e abrir caminho para mais uma vitória na categoria, quase onze segundos distante de Fraga que foi o segundo. Marcos Gomes foi o terceiro, com Júlio Campos em quarto, Gabriel Casagrande em quinto, Cacá Bueno em sexto, Rubens Barrichello em sétimo e Thiago Camilo, Lucas Foresti e Rafael Suzuki completando o top 10. Rafael Suzuki, a propósito, conseguiu ultrapassar Felipe Lapenna na última volta obtendo o décimo lugar e o direito de largar na frente na segunda prova.

 

Corrida 2

Suzuki manteve a ponta enquanto Thiago Camilo apertava o ritmo sobre o líder. Na janela de paradas, mesmo após elas Rafael Suzuki manteve-se na liderança durante um período, utilizando-se dos botões de ultrapassagem para tal. Porém, quando o recurso acabou, Suzuki não conseguiu manter o desempenho e viu Thiago Camilo e Júlio Campos assumindo a primeira e segunda colocações, respectivamente. Restou a Suzuki o terceiro posto naquele momento.

 

O argentino Guerrieri segurando a fila. Foto: Fernanda Freixosa/Vicar.

 

A corrida seguiu até que Gabriel Casagrande e Denis Navarro sofressem um acidente, gerando um safety car. Na batida, Casagrande levou a pior e teve de ser levado ao hospital para exames após bater forte no guard-rail e reclamar de dores musculares, mas não houve maiores problemas com o piloto. Voltas depois foi a vez de Diego Nunes encher o muro da reta principal, o que fez o safety car entrar novamente. Ainda houve uma terceira batida, desta vez ocasionando o abandono de Bia Figueiredo na entrada da reta.

Já era a última volta quando o carro de segurança entrou novamente na pista e Rubens Barrichello e Átila Abreu faziam suas paradas. Átila teve uma parada melhor e saiu a frente do veterano. Como o safety car estava na pista, Átila se aproveitou da lentidão dos demais competidores e saiu a frente do pelotão. A relargada aconteceu faltando apenas três voltas. Enquanto Átila abria na ponta graças ao problema no câmbio de Thiago Camilo e Rafael Suzuki sem mais botões de ultrapassagem, a segunda posição sobrou para Júlio Campos que já não tinha muitas opções para buscar o líder.

Átila Abreu então venceu a segunda prova, com Campos em segundo e Suzuki em terceiro. Thiago Camilo foi o quarto mesmo com os problemas no câmbio com Cacá Bueno em quinto, seguindo de Max Wilson, Felipe Fraga, Antônio Pizzonia e o argentino Esteban Guerrieri fechando o top 10.

 

Campeonato e sequência

O líder Daniel Serra abandonou a primeira prova e foi apenas o décimo terceiro na segunda, não pontuando em Cascavel. O fato aproximou Felipe Fraga, agora a apenas 12 pontos da liderança. Max Wilson não teve um desempenho notável e caiu para terceiro da tabela. Marcos Gomes tem o mesmo número de pontos (159). Rubens Barrichello, Cacá Bueno, Júlio Campos, Átila Abreu, Ricardo Zonta e Lucas di Grassi fecham os dez primeiros.

A prova seguinte terá casa em Mogi-Guaçu, interior de São Paulo no Velo Città, moderno circuito brasileiro. A corrida acontece no dia 23 de setembro e depois dela restarão apenas três para conhecermos o Campeão da Stock Car Brasil da acirrada temporada 2018.

 

Foto em destaque: Fernanda Freixosa/Vicar

 

Danilo Dias

Danilo Dias

45 posts | 0 comments

Comments are closed.