Fraga e Zonta vencem no judiado asfalto de Campo Grande

Fraga e Zonta vencem no judiado asfalto de Campo Grande

Like
46
0
domingo, 19 agosto 2018
Automobilismo

Por: Danilo Dias, de São Paulo.

Num fim de semana de críticas ao asfalto do circuito de Campo Grande, os pilotos sabiam que sofreriam com os pneus e que teriam que se superar caso quisessem bons resultados na etapa do Mato Grosso do Sul da Stock Car Brasil 2018. No fim das contas, Fraga e Zonta levaram a melhor em cada uma das baterias e deram um salto na classificação da categoria de automobilismo mais importante do Brasil.

 

Corrida 1

Estava quente, o que desafiava pilotos e equipamentos. Na largada, os pilotos foram conservadores e as principais posições foram mantidas. Marcos Gomes porém teve dificuldades e perdeu algumas posições, além de Max Wilson que tinha perdido três posições no grid. No decorrer da prova, Nelsinho Piquet e Valdeno Brito se tocaram e foram para fora da pista. Valdeno ainda conseguiu voltar no fundo do grid. Enquanto isso a briga entre Fraga e Daniel Serra era intensa pela ponta.

Os dois conseguiram volta a volta avançar a frente dos demais pilotos. Apenas Cacá Bueno acompanhava a média distância, mas mesmo assim sem chances de superar os dois. Os dois seguiam em luta intensa pela ponta até que na volta 11, Fraga fez linda manobra por fora e passou Serra, assumindo a ponta da prova. Na manobra, Serra perdeu o traçado e ficou pra trás, deixando Fraga avançar sem maiores problemas na ponta.

Fraga em grande corrida, faturou a primeira prova em MS. Foto: Duda Bairros/Vicar

No fim, Fraga fez por merecer e venceu a primeira bateria. Serra manteve a segunda posição e pontuou bem para o campeonato. Max Wilson fez boa prova e chegou em terceiro, superando Cacá Bueno. César Ramos fez boa prova e terminou em quinto, seguido de Thiago Camilo, Átila Abreu, Gabriel Casagrande, Rubens Barrichello e Vitor Genz, que fechou o top 10.

 

Corrida 2

A reviravolta na vida de Felipe Fraga começou logo na primeira volta. Depois da vitória, uma quebra de suspensão o tirou da segunda corrida num toque com Marcos Gomes e Max Wilson. Vitor Genz que largava na ponta do grid invertido seguia na frente, com Barrichello no encalço e Casagrande na mesma batida. Thiago Camilo fez linda manobra para passar Barrichello e Casagrande ao mesmo tempo, mas o veterano Rubinho deu o troco na volta seguinte e recuperou o segundo posto.

Pouco antes das paradas nos boxes, Barrichello em grande atuação assumiu a ponta. Átila Abreu vinha na cola, em segundo. Ricardo Maurício então abandonava a prova, vivendo uma fase para se esquecer na categoria. César Ramos também parou, acionando o safety car. Barrichello adiou sua parada por conta disso e a confusão se instaurou de vez em Campo Grande.

Como adiou sua parada, Barrichello perdeu desempenho e Átila assumiu a ponta pouco antes do SC vigorar. Enquanto isso, alguns pilotos foram aos boxes, entre eles Cacá Bueno, Daniel Serra, Thiago Camilo, Valdeno Brito, Gabriel Casagrande e Ricardo Zonta. Na volta 15 veio a relargada e já se falava em punição aos que pararam, pois a janela estaria aberta mais três voltas depois da saída do safety car. Enquanto isso Átila seguia na frente até fazer sua parada.

Zonta então assumiu a ponta quando todos pararam e não se sabia se havia possibilidade de vitória, afinal ele era um dos que haviam parado na confusão do SC. A corrida então terminou e a direção de prova afirmou que a decisão viria após o término, depois da análise dos atos de parada nos boxes. Casagrande e Valdeno completaram o pódio. Logo após o término, porém, Zonta foi mantido como vencedor e Valdeno juntamente com Casagrande foram desclassificados, sem maiores explicações.

Zonta venceu em segunda prova tumultuada. Foto: Duda Bairros/Vicar

 

Sequência

A bem da verdade, a corrida de Campo Grande terminou de maneira bagunçada. Atos visivelmente parecidos tiveram consequências diferentes para os pilotos. Alguns que haviam parado na entrada do Safety Car foram punidos e outros não. Até o momento, o resultado foi de exclusão da prova para Casagrande, Valdeno, Serra e Camilo. Zonta venceu a segunda bateria e até o momento, desse jeito as coisas ficaram. Cacá Bueno foi declarado o segundo colocado e Átila Abreu, o terceiro.

Com os resultados do fim de semana, Daniel Serra manteve a liderança do certame com 165 pontos. Marcos Gomes tem 130 e é o segundo, com Max Wilson em terceiro chegando aos 120 pontos. Felipe Fraga agora em 117 em quarto e Barrichello é o quinto com 115, fechando os cinco melhores posicionados no Campeonato 2018. A próxima corrida será no Autódromo Zilmar Beux em Cascavel, no dia 9 de setembro às 11h da manhã, horário de Brasília.

Foto em destaque: Duda Bairros/Vicar

 

 

 

Danilo Dias

Danilo Dias

45 posts | 0 comments

Comments are closed.