Belfort e sua difícil luta de despedida seguem fora do octágono

Belfort e sua difícil luta de despedida seguem fora do octágono

Like
340
0
sábado, 20 janeiro 2018
MMA/UFC

O lutador de MMA Vitor Belfort segue no UFC em busca de uma luta de despedida do esporte. Ele que é fiel a maior franquia de MMA do mundo há mais de 20 anos, está em baixa no esporte e uma luta de aposentadoria é a pauta do momento para o brasileiro.

Aos 40 anos e no Ultimate desde 07 de fevereiro de 1997, quando nocauteou o americano Tra Telligman e em seguida, no mesmo dia, venceu outro americano, Scott Ferrozzo, ambos no UFC 12: Judgement Day, no qual sagrou-se campeão dos Pesados do UFC, aos 19 anos, Belfort está na busca de um boa luta para encerrar a carreira de sucesso no MMA mundial, mas a maré de azar está dificultando as coisas.

“The Phenom”, como é conhecido no esporte, tinha luta marcada contra o jamaicano Uriah Hall para o UFC Fight Night 124, no dia 14 de janeiro de 2018, em St. Louis, Missouri, nos Estados Unidos. Belfort bateu o peso, mas Hall não apareceu e a luta foi cancelada. O motivo confirmado pela organização foi que o jamaicano passou mal no corte de peso e foi levado de maca ao hospital após quase desmaiar no elevador e ter deixado o hotel gritando. O brasileiro foi visto chorando nos bastidores do evento ao saber do cancelamento da luta.

Foto: Divulgação

Após receber críticas, inclusive do presidente do UFC, Dana White, Uriah Hall se defendeu pelas redes sociais e, em transmissão ao vivo no Instagram, explicou:

“Sei que existe muita falta de comunicação sobre o que está acontecendo. As pessoas acham que eu caí fora. Foi mais difícil esse processo do que normalmente, porque as lesões que tive não me permitiram cortar o peso direito. Eu negligenciei minha segurança e minha saúde, o que foi a coisa mais idiota a se fazer e nunca farei isso de novo […]”, desabafou o atleta.

“Definitivamente quero me desculpar com o Vitor e sua equipe. Sei que é péssimo passar por toda a preparação e não lutar. Já estive nessa posição e, para deixar registrado, bati o peso. Apenas fracassei em chegar na balança, o que é péssimo. Nunca tive problema em cortar peso e o que aconteceu foi que ignorei alguns problemas que aconteceram […]”, desculpou-se Hall.

“Foi a experiência mais dramática que já tive. Estava consciente e inconsciente. Sabia o que estava acontecendo, mas estava lutando com aquilo. Acho que tive uma pequena convulsão e um princípio de infarto, ao mesmo tempo. Meus rins não estavam bem. Como disse, foi uma lesão que eu ignorei. Meu corpo não respondeu como deveria. Quero esclarecer isso… O médico me disse que mesmo que eu cortasse o peso, provavelmente morreria no dia seguinte. Porque o meu corpo não estava respondendo. Fiz o que fiz pelos fãs, para ser pago, para garantir que eu estaria lá. Mas, no fim das contas, isso não compensa a minha vida”, finalizou.

Por ter feito sua parte, de ter treinado, batido o peso e comparecido ao evento, Belfort usou as redes sociais para falar de sua decepção e também para cobrar a organização pelo pagamento de sua bolsa, dizendo sentir-se desrespeitado, fato que desagradou o chefão do UFC, Dana White, que se defendeu das acusações de não pagamento afirmando que um adversário, que não teve a identidade revelada, aceitou lutar com o brasileiro, que recusou a luta e também se negou a lutar no fim de semana seguinte, em Boston, no UFC 220.

Vitor Belfort nocauteia Michael Bisping em janeiro de 2013 – Youtube

Vitor Belfort então começou a pedir uma luta contra Michael Bisping, ex-campeão dos médios do UFC, em Londres, no mês de março. O carioca já lutou com o inglês e venceu de forma avassaladora. Belfort foi as redes sociais provocar Bisping, dizendo-o para não correr da luta. Também as vias de se aposentar, o inglês recusou a luta e rebateu com revolta:

“Não lutarei com Vitor Belfort em Londres. Não lutarei com Vitor Belfort em Londres. Com certeza não lutarei com Vitor Belfort em Londres. Não vou lutar com ele. 0% de chance […] Posso ou não fazer mais uma luta. Então é isso. Não gosto do Vitor Belfort. As pessoas devem assistir a esse vídeo e falar: ‘Veja o olho dele, ele está destruído’. E, em parte, é por isso que nunca quis fazer um podcast em vídeo antes. Porque o meu olho foi destruído. E foi o Vitor Belfort quem fez isso, ele é maluco. Ele é conhecido por ser um drogado. Não gosto dele. Para mim, ele é um hipócrita. É a sua última luta, então ele vai se dopar como um louco, porque que se f***. ‘Ah, eu fracassei no doping’. E daí? Aposenta e acabou”.

Vale ressaltar que o principal motivo para a ira de Bisping contra Belfort foi que, após se enfrentaram na luta principal do UFC São Paulo, em 2013, Belfort venceu com um chute alto e nocauteou o inglês que teve um deslocamento da retina do olho direito, que o deixou com uma cicatriz permanente. Na época da luta, o brasileiro ainda usava o famoso TRT (Tratamento de Reposição de Testosterona), algo que ainda não era considerado doping e mais tarde se tornou. Para encerrar a troca de ofensas pela internet, Belfort respondeu o inglês falando que ele estava com medo. Vitor segue na busca um adversário para encerrar a carreira.

Foto em destaque: Tatame Online

Redator: Eric Filardi, de São Paulo

Eric Filardi

Eric Filardi

46 posts | 0 comments

Comments are closed.